domingo, 31 de janeiro de 2016

EU QUERO MAIS É VIR A ESTE MUNDO DE BICICLETA!

AMANHÃ A GENTE VOLTA
COM OS TEXTOS INÉDITOS. E NOVIDADES!!
Fique agora com o último texto da nossa "seleção de férias".

EU QUERO MAIS É VIR A ESTE MUNDO DE BICICLETA!

(Por Lucileide Santos)


“Tem gente que vem pro mundo de caminhão
e tem gente que vem de bicicleta.”1

No livro “A arte de ser leve”, de Leila Ferreira, são abordados temas que há muito fazem parte das preocupações de gurus, líderes espirituais e pessoas que se preocupam em melhorar a si mesmas a cada dia.

Bem, o que quero dizer com tudo isso é que nessa leitura, muito gostosinha, encontramos algumas maneiras de se viver de uma melhor forma, ou seja, se viver com leveza, bom humor, gentileza e mais felicidade.

A frase de hoje foi retirada desse livro e eu já explico por que gostei tanto dela!

Voltando para a nossa conversa... acho interessante como hoje em dia as pessoas surgem com fórmulas e maneiras de se viver melhor quando há muito tempo já existem dicas para tudo que acontece em nossa vida em um livro especialmente instrutivo: A Bíblia!

Eu, particularmente, gosto muito de um tema retratado na Bíblia. Sabe quando ela nos incentiva a cuidar melhor de nossas relações? Então, é bem aí que eu fico encantada!

Voltando à nossa frase do dia... já parou para pensar como tem gente que parece mesmo que veio a este mundo de caminhão? Com carregamentos e carregamentos de stress, mau humor, falta de paciência e outras coisas feias e difíceis de carregar?

Meu amigo, se você veio a este mundo de caminhão sugiro que mudemos essa história!!  Como? (gosto muito quando me fazem essa pergunta! ^^).

Melhor do que fórmula ou mantra para manter a calma é: estar na presença de Deus. Depois disso tem uma listinha infalível que nos dá uma ótima receita de boa convivência e saúde nas nossas relações. Eu aprendi essa listinha através de uma música... vou dar uma palinha para vocês:

“O fruto do Espírito é o amor,
Alegria, paz, longanimidade e benignidade,
Bondade, fidelidade, mansidão,
Domínio próprio. Contra essas coisas não há lei!
O fruto do Espirito é o amor.” 2

Minha proposta para nós é que, a partir deste texto, olhemos mais atentos para cada uma dessas características de nossa receita de felicidade!  A partir do próximo domingo vamos falar um pouquinho de todas elas. Você me acompanha nessa jornada?!

Experimente hoje fazer parte da turma que veio para este mundo de bicicleta! Um domingo feliz para você e sua família!
______________________

Referências:
1-    FERREIRA, Leila. A arte de ser leve. p.11.
2-    Gálatas 5:22 e 23.

sábado, 30 de janeiro de 2016

APOTEOSE

EM FEVEREIRO A GENTE VOLTA
COM TEXTOS INÉDITOS E OUTRAS NOVIDADES!!
Até lá, continue com a gente,
refletindo sobre coisas que podem mudar o rumo da sua vida em 2016.
APOTEOSE
(Por Jackson Valoni)

O carnaval possui o título de  “o maior espetáculo da Terra”. Essa festa popular dificilmente teria outro apelido, já que reúne mais de 5 milhões de pessoas e arrecada cerca de 2 bilhões de reais durante os dias de festividade, só no Rio de Janeiro. O desfile das escolas de samba, ponto auge do carnaval, sempre impressiona o público com criativas comissões de frente, gigantescos carros alegóricos, variadas fantasias temáticas e com o ritmo pulsante da bateria.

O Sambódromo fica lotado com milhares de pessoas empolgadas nas arquibancadas. Alguns grupos espalhados pela plateia soltam gritos de “É campeã!” durante a apresentação da escola pela qual sentem mais afinidade. É um momento áureo para aqueles que se enveredam nesse evento.

Todo o cortejo na Marquês de Sapucaí, porém, depende de uma escolha feita um ano antes do desfile: o Enredo. Este quesito importantíssimo é a base de tudo. O Enredo é o tema principal que a escola irá ilustrar e cantar na Avenida. Lembro que minha infância ficou marcada por um Enredo que contava a história do Sílvio Santos. De alguma maneira, sei o samba-enredo que a G.R.E.S. Tradição cantou em 2001 até hoje. Ah... passava direto nos comerciais do SBT. Decorei.

A partir do Enredo, os carnavalescos devem escrever um resumo que irá direcionar a fabricação das fantasias, alegorias e a composição do samba-enredo. Com base no tema principal, as alas vão dando forma ao que o Enredo pretende contar, com início, meio e fim. Os jurados avaliam se as diversas alas estão compactas, se há espaços vazios entre um bloco e outro, se todos os intérpretes do samba-enredo estão cantando na mesma sintonia das coreografias e se o desfile não fugiu do tema proposto pelo Enredo. Assim, quando chega o grande dia, no Sambódromo, todos os integrantes da apresentação (de 2.500 a 4.000 participantes) devem estar impecáveis durante os 82 minutos que se seguem.

Imagino como deve ser a expectativa de toda a equipe de uma agremiação quando o locutor começa a fazer a apuração das notas dos jurados. Depois de um ano de trabalho, o sucesso dependerá, com grande peso, do repertório desenvolvido pelo Enredo, afinal, é nele que se dá o ponto de partida de todos os preparativos para a apresentação final.

Impossível deixar de mencionar o Enredo mais genial que eu conheço. Sabemos que nos livros, filmes, teatro, novela e cinema, se o roteiro não for bem feito, não ganha o respeito do público. Na Bíblia, todo o desenvolvimento do tema principal ganha vida a partir de Gênesis 3:15. Quando Deus anuncia, ainda no Jardim do Éden, que a descendência da mulher iria ferir a cabeça da serpente e que a descendência da serpente iria, em contrapartida, ferir o calcanhar da descendência da mulher, conseguimos enxergar o grande conflito entre Jesus e Satanás.

Esse grande Enredo de início (Apocalipse 12:7-9), meio (Hebreus 2:14) e fim (Apocalipse 20:10) perfeitos mostra que a vitória de Jesus, o descendente da mulher (Apocalipse 12: 1-5), é certa (I João 3:8). Em toda a Bíblia é possível enxergar a mão de Deus sobre Seu povo, protegendo-o contra o mal. Em toda a Bíblia, o inimigo é derrotado, embora consiga levar consigo pessoas que tiveram chance de voltar para Deus, e isso é uma triste prova a respeito da ferida que a serpente fez, e ainda faz, em Jesus. As marcas dessa ferida estão no corpo de Jesus (João 20:25). São marcas de uma morte brutal entre açoites, humilhação pública e o maior emblema da morte de Cristo, mãos e pés pregados em uma cruz.

“Porque Deus amou o mundo tanto, que deu o seu único Filho, para que todo aquele que nele crer não morra, mas tenha vida eterna” João 3:16

O maior espetáculo da Terra está perto de acontecer e não será outro carnaval. A volta de Jesus é real. O carnaval é a “festa da irracionalidade”, conforme dizia uma propaganda da Globo News. Talvez algum tempo fora de si anestesie os problemas que as pessoas têm. Talvez as pessoas se permitam ficar embriagadas simplesmente porque é o momento de acontecer, de pisar na jaca, de soltar o freio, de se deixar levar...

Do princípio ao fim, o evangelho da salvação é o tema central da Bíblia. Tente conhecer o amor eterno ao invés das paixões passageiras. Tente buscar algo que preencha o tédio ou o vazio da sua vida ao invés de seguir uma multidão controlada por tendências. Sua vida vale ouro para Deus e o amor dEle por você dura para sempre. Há um grande conflito acontecendo, prestes a chegar ao auge, ao seu momento áureo. Aproveite a vida com sabedoria; alguns dias de carnaval, ou qualquer outra festa popular do gênero, não chegam aos pés do que está sendo preparado pra você e pra mim.

_________________________________

Referências:



COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA DO SÉTIMO DIA Volume 1, páginas 217 e 218, 1º edição, Tatuí, Casa Publicadora Brasileira, 2013


sexta-feira, 29 de janeiro de 2016

COM CERTEZA!

EM FEVEREIRO A GENTE VOLTA
COM TEXTOS INÉDITOS E OUTRAS NOVIDADES!!
Até lá, continue com a gente,
refletindo sobre coisas que podem mudar o rumo da sua vida em 2016.
COM CERTEZA! 
(Por Denize Vicente)

Adriana Falcão, no livro “O Doido da Garrafa fala de um homenzinho imaginário que somente tinha certezas, jamais usava ponto de interrogação, e nunca se valia de expressões como “talvez”, “quem sabe” e “porventura”... E de tantas certezas que tinha, dava até consultas e aconselhamentos sobre as dúvidas dos outros, gente do país inteiro!
 
O homenzinho, então, pendurou em sua porta uma placa: “Consultor de tudo. E o negócio foi crescendo, crescendo muito, todos no país já não tinham mais dúvidas, até que um dia ele acordou apaixonado, e foi perdendo, uma a uma, todas as certezas que tinha...
 
É um conto singelo que, com certo exagero, revela, na verdade, a pretensão que a gente carrega de ter todas as convicções. A gente quer ter soluções, logo e sempre, todas as respostas para as interrogações, e sonha saber tanto, que possa até se orgulhar das certezas que tem. Mas ninguém precisa de todas as certezas. Ninguém precisa estar convicto de tudo para viver satisfeito.
 
Pode ser que você acorde, num dia desses, depois de tanto querer dominar o desconhecido, e perceba que aos poucos, ou de repente, por alguma razão, perdeu todas as antigas e passageiras certezas que faziam de você alguém muito certo de tudo.
 
Pensando bem, todos os dias o improvável pode acontecer, como pode, também, ocorrer o óbvio; e não saber o que nos reserva o novo dia pode ser um grande presente! Não à toa Jesus Cristo disse claramente: “Não fiquem preocupados com o dia de amanhã... Para cada dia bastam as suas próprias dificuldades.” (Mateus 6:34)
 
Convido você a viver o desafio do desconhecido a cada novo dia, e enfrentar as suas dificuldades mesmo sem ter todas as respostas. É importante, algumas vezes, contar com o benefício da dúvida; faz bem ter que pensar detidamente em soluções, e encarar o que nunca se viu, por onde nunca se andou, enfrentando aquilo de que nunca se ouviu falar. Na verdade, tudo funciona bem se você tem a única certeza necessária: nem a morte, nem a vida, nem o presente nem o futuro, nem altura nem profundidade, nada no Universo poderá me separar do amor de Deus. 
 

quinta-feira, 28 de janeiro de 2016

O SOL ESTÁ CHEGANDO!

EM FEVEREIRO A GENTE VOLTA
COM TEXTOS INÉDITOS E OUTRAS NOVIDADES!!
Até lá, continue com a gente,
refletindo sobre coisas que podem mudar o rumo da sua vida em 2016.

O SOL ESTÁ CHEGANDO!
(Por Carina Baptista)

Oi, pessoal, tudo bem com vocês??

Estamos no inverno, embora na maioria dos dias, aqui no Rio de Janeiro, não pareça. Esta estação tem como característica dias mais curtos, frios e nublados. Eu gosto do inverno, tem seu charme, mas acredito que a maioria das pessoas prefere um dia com céu azul, poucas ou nenhuma nuvem, sol ameno e uma brisa fresquinha. Enquanto escrevo este texto, olho pela janela e é exatamente esse o cenário que vejo - o dia está realmente lindo!
Mas nem sempre é assim...

Da mesma forma que o tempo muda, ora faz sol ora ele vai embora, na nossa vida, às vezes, estamos felizes e, às vezes, tristes. Há algumas semanas eu estava bem triste. Conversando com uma amiga que estava me dando dicas de Inglês, ela me apresentou u’a música que entrou para a minha lista de "músicas preferidas da minha vida": The sun is rising, da Britt Nicole.

Ela fala sobre aqueles momentos em que não conseguimos olhar através dos problemas, momentos em que parece que tudo está dando errado, você sente seu coração quebrar, o futuro que tinha planejado começa a desmoronar, tudo que você tinha de mais precioso não tem mais, e a esperança fica cada vez mais fria, um inverno. Sentimento de impotência, dúvida, fraqueza. Você se vê tão frágil que a única coisa que consegue pensar é que não vai conseguir passar por aquilo.

Mas a música também fala onde podemos conseguir forças para passar por essa escuridão. Ela diz que "o sol está chegando"; que o choro pode durar uma noite, mas a alegria vem pela manhã. O sol está chegando! E é realmente revigorante saber que Deus quer ser esse Sol em nossa vida.

Sabe, há uma promessa para aqueles que acreditam, que esperam. Precisamos levantar os olhos para ver, como diz a canção. Levantar, porque nossas forças vêm do alto; e quando nos entregamos a esse poder, vemos pequenos e grandes milagres acontecer!

Espero que você goste da música e que ela lhe faça bem, assim como fez para mim.

"Você vai conseguir / a noite só vai durar por um tempo / o sol está chegando."

Um beijo e até semana que vem!
________________

Referência:
“The sun is rising” - Britt Nicole. Disponível em https://www.youtube.com/watch?v=uhub3Y559KU – acessado em 22/07/2015.

quarta-feira, 27 de janeiro de 2016

OPORTUNIDADES DE OURO

EM FEVEREIRO A GENTE VOLTA
COM TEXTOS INÉDITOS E OUTRAS NOVIDADES!!
Até lá, continue com a gente,
refletindo sobre coisas que podem mudar o rumo da sua vida em 2016.

OPORTUNIDADES DE OURO
(Por Eduardo Santos)

Certo dia, dez jovens foram convidadas a comparecer em um evento de enorme importância social, coisa da alta sociedade. Não se sabe dizer se eram conhecidas umas das outras nem se havia algo em comum entre elas, além de serem jovens. Todas receberam uma pequena mensagem via WhatsApp informando data, local e horário. Tais informações foram acompanhadas apenas por duas recomendações: não se esqueçam de levar seus celulares consigo - ele será necessário, pois cada convidado receberá um código de confirmação do convite; e estejam prontas quando forem chamadas.

Os dias passavam como se estivessem se arrastando, mas logo chegou o tão esperado dia. Naquele dia, cada uma em sua casa se arrumava da melhor forma possível. Cuidavam do cabelo, da roupa e de tantos outros detalhes que houve quem pudesse pensar que não seria possível terminar aquela preparação em um único dia!

Chegando ao local, todas foram recepcionadas com a mais alta pompa. Foram direcionadas para uma sala muito bem ornamentada e com provisão de líquidos e comida enquanto esperavam ser chamadas.

Algo me leva a crer que o responsável pelo evento não era britânico - de repente, brasileiro ou de qualquer outra nacionalidade -, pois houve um atraso, mas não um atraso de 10 ou 15 minutos... foi um daqueles bem grandes! E então, algo muito esquisito, apesar de costumeiro, aconteceu: na sala, a interação era esmagadoramente mais virtual do que real, e todas preferiam interagir com seus próprios smartphones do que com as demais jovens.

Descuidadas, não se aperceberam de que as baterias não durariam eternamente e o inevitável aconteceu: todos os celulares descarregaram. Como já era de costume, para algumas, metade das moças carregava consigo o carregador também, mas não haveria tempo para duas pessoas carregarem seus celulares com apenas um carregador. Já era tarde da noite, não havia nenhum lugar que vendesse um carregador qualquer para solucionar o problema. Umas das jovens propõe que cada uma volte a sua casa para buscar o carreador do seu telefone.

Saindo pelas ruas, vão-se as jovens. Enquanto isso, na sala de espera, os celulares começam a tocar. Eram as confirmações chegando e, logo em seguida, as jovens ali reunidas são convocadas a comparecer onde se encontrava o anfitrião. Momentos depois, retorna a outra metade das jovens, as esquecidas, mas elas deram com a cara na porta. Suplicaram permissão para entrar, porém foram dadas como não convidadas pelo próprio anfitrião e permaneceram do lado de fora.

Com certeza você já deve ter reconhecido de onde saiu essa história; mas, para aqueles que ainda não a conhecem, devo dizer que fiz algumas alterações para aproximá-la um pouco mais da nossa realidade - elas estão em itálico; o texto real encontra-se em Mateus 25:1-13.

Lembrei-me dessa tão usada parábola em um dos meus devaneios, digo, nas minhas reflexões vespertinas. Não é sempre que acontece; na verdade, não existe uma rotina reflexiva, mas sou confrontado com algumas coisas que me botam para pensar, às vezes. E foi assim, numa tarde que já não me lembro mais qual foi. Li a seguinte frase: “A oportunidade dança com quem já está no salão.”. Achei a frase curiosa e de uma pertinência impressionante! Quando eu era mais novo, minha vó costumava me dizer que a oportunidade é uma mulher com cabelos apenas na testa e que, se a deixamos passar, não temos mais onde nos agarrar a ela.

Olhando a parábola, especificamente, fica claro que ela trata das bodas do Cordeiro (uma forma figurativa de se falar sobre a vida eterna com Cristo), mas podemos encará-la de uma forma generalista, imaginando que Jesus falava sobre as grandes oportunidades que Deus nos dá; afinal, quer maior oportunidade do que poder viver com Aquele que criou você e lhe salvou e que o ama incondicionalmente?

A cada dia, Deus coloca diante de nós uma imensidão de boas oportunidades. Infelizmente, não somos capazes de enxergar todas, mas existem algumas que somos obrigados a deixar passar porque não nos preparamos para elas, não estamos no salão para dançar! Creio que, quando isso ocorre, nós ficamos tremendamente tristes e Deus muito mais.

Hoje é um novo dia. Deus já deve ter nos dado algumas oportunidades de sermos felizes, de fazer alguém feliz, de trocar de emprego, de tirar uma boa nota na prova ou, simplesmente, de tirar um dia de descanso. Esteja pronto e atento; afinal, depois que a oportunidade passa não se sabe se ela um dia volta!

Um grande abraço.

terça-feira, 26 de janeiro de 2016

O LIVRO DA MINHA VIDA

EM FEVEREIRO A GENTE VOLTA
COM TEXTOS INÉDITOS E OUTRAS NOVIDADES!!
Até lá, continue com a gente,
refletindo sobre coisas que podem mudar o rumo da sua vida em 2016.


O LIVRO DA MINHA VIDA
(Por Airton Sousa)

Minha relação com os livros é algo muito pessoal. Não gosto de falar deles. São meus. A maioria deles li em noites solitárias e chuvosas. Foram meus amigos ocultos e participaram das minhas teorias conspiratórias e muitas vezes me acalmaram e aliviaram a noite que se anunciava fria.

Quando eu era pequeno li “O mistério da caverna”, que narrava as aventuras de dois meninos que passavam a noite caminhando pela aldeia e praticando o bem. Os dois, munidos com sua lanterna, consertavam uma casa aqui, um barquinho ali, devolviam um objeto perdido acolá... e tudo na calada da noite, até serem investigados e descobertos pelo detetive Roy, já que a pequena aldeia estava em alvoroço tentando descobrir os autores daqueles mistérios estranhos. Li “O mistério da caverna" quantas vezes pude. Praticamente a infância inteira.

Lá na pequena Escola Adventista de Campo Grande havia o "Clube do livro" e na quarta série fui campeão, com um recorde de leitura. A contagem era pelo total de páginas lidas. Isso me lembra a professora Miriam Mariana Barbosa (sei o nome inteiro de cor). Depois, já no ensino fundamental, lá pela quinta ou sexta série li “Férias em Xangri-lá”, indicado pela minha querida professora Vasty Heiderich que encantou e envolveu minha pré-adolescência. Lembro-me do salseiro que os pais de alguns alunos criaram quando ela recomendou a leitura do livro “Meu pé de laranja lima”, lá na Escola Adventista de Madureira. Essa professora é um dos posts mais bonitos da minha vida que vou guardar para publicar no dia dos professores.

Para ser bem sincero, os livros substituíam os brinquedos, já que éramos pobres e a diversão era ler. E pra ser mais sincero ainda, muitas vezes substituíram a própria alimentação. Comida já foi coisa rara em minha vida. Livros não. Nunca.

Na publicidade, li todos os livros de marketing, técnicas de pesquisas e mais todos os que tinha que ler, até o momento em que esses foram trocados pela coleção inteira com 33 volumes de "Asterix".

Houve outros e outros e centenas deles, que encontrei pela rua, nos sebos. Eu gosto de sebo até hoje; é onde faço pequenas pescarias de livros raros e antigos.

Mas este texto não era para tratar dos livros que li, comprei em livrarias e sebos ou nas calçadas da Praça da República. O que quero contar hoje é sobre o livro da minha vida. Quando estava preparando minha mudança de volta para o Rio de Janeiro, encontrei a minha velha Bíblia guardada em uma caixa cheia de poeira. Essa Bíblia ganhei da minha mãe e repassei ao meu filho quando ele casou, em 2009. Eu tenho outros exemplares da Bíblia, mas estou falando deste, especificamente. Dei como presente de casamento para o meu filho, mas não sei por que motivo ela estava na minha bagagem de volta. Na primeira página, a dedicatória: “Filho este livro vai fazer você esquecer o pecado. Ou o pecado vai fazer você esquecer este livro”.

Esse exemplar está comigo novamente e sempre bem visível, e eu o tenho desde 1986.

É item de bagagem, é horóscopo, é meditação, é remédio, é a minha bússola diária. Não foi o único, como puderam ver, mas foi o que me acompanhou nesta longa e agitada vida. E foi nele que aprendi a mais absoluta de todas as verdades: "O choro pode durar uma noite inteira, mas a alegria virá pela manhã".

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...